Nesta edição falaremos da interação entre condições inseguras e ações humanas na prevenção ou ocorrência de acidentes.

Nesta edição falaremos da interação entre condições inseguras e ações humanas na prevenção ou ocorrência de acidentes.

Para fazer o download, clique aqui.

 

 

 

 

Até agora falamos dos perigos e riscos, medidas de controle e proteção e das responsabilidades da empresa e do empregado.

Nesta edição do nosso boletim, iremos alertar para algo também importante: a relação entre as condições inseguras e o ato humano, ou comportamento, para que um acidente ocorra.

É bom lembrar que um perigo ou risco não implicará necessariamente na ocorrência de um acidente.

As condições inseguras são aquelas condições presentes no ambiente, processos e equipamentos, que somadas ao comportamento humano, irão produzir o acidente. Em todo caso, é o homem o responsável por conhecer as condições nas quais está realizando a atividade de trabalho. Em algumas situações nem deveriam ser realizadas atividades laborais, porque mesmo com equipamentos de proteção, cuidado e atenção redobradas, as condições não são seguras e provocarão acidentes.

Atos inseguros são aquelas escolhas que o ser humano irá tomar colocando sua vida em risco na realização da atividade.

Vamos dar um exemplo simples. No trabalho em atividades com altura, uma condição insegura está relacionada com um dia nublado para chuvas. E o que seria o ato humano inseguro? Se mesmo com o clima propício para chuva, o trabalhador ou empregador decidem realizar a atividade em altura. Isso é assumir os riscos possibilitando aumento nas chances de um acidente.

Vale lembrar que às vezes os fatores “comportamento humano” e “condições inseguras” nem sempre estarão combinados para que aconteça um acidente. Acidentes podem acontecer mesmo em ambiente seguro, com as respectivas proteções e equipamentos. Pense quando estamos dirigindo em uma rodovia com boas condições, respeitando os limites de velocidade, automóvel com suas devidas revisões feitas: se estamos bem, as chances de acontecer um acidente são muito pequenas. Mas se estivermos com sono, cansados após sair de uma festa ou embriagados depois daquele happy hour, não existirão condições materiais (carro, rodovia e equipamentos) que irão impedir que um acidente aconteça. Ainda usando esse exemplo, lembre-se de quantas notícias já vimos sobre pessoas embriagadas dirigindo que atingiram outros veículos. Talvez a vítima estivesse indo para o trabalho fazendo tudo corretamente.

Fique atento para identificar os perigos, riscos e quais comportamentos são mais adequados para evitar acidentes e doenças ocupacionais.

Continue acompanhando nosso boletim para saber mais sobre segurança e saúde no trabalho. Acesse nosso site estudyou.com e conheça nossos materiais disponíveis para download. Nos encontramos no próximo boletim. Até.

Comentários

Mais do blog

Reputação passa a ser o segundo quesito mais valorizado nas empresas

Ler mais...

Reputação passa a ser o segundo quesito mais valorizado nas empresas

Ler mais...

Só um terço da jornada de trabalho é de “trabalho de verdade”

Ler mais...

Pesquisas traçam panoramas do trabalho feminino

Ler mais...