A pressão afeta os trabalhadores que estão na linha de frente ou que assumem tarefas e responsabilidades extras A importância da prevenção da saúde mental das equipes

Mais de 1 ano de pandemia e isolamento social, além da incerteza e a preocupação em torno da situação atual e a perspectiva de longo prazo, geraram uma grande mistura de emoções e sintomas físicos relacionados. Para muitos, esse período prolongado de home office e falta de contato criou estresse, ansiedade e a acentuação de condições que antes eram controláveis.

Ter uma boa saúde mental permite que os colaboradores prosperem. Como indivíduos, entendemos isso e agora os líderes empresariais também estão reconhecendo cada vez mais a importância do bem-estar no local de trabalho.

A pressão também afeta os trabalhadores que estão na linha de frente ou que assumem tarefas e responsabilidades extras. Mas como saber como está a saúde mental dos colaboradores?

É necessário fazer um raio-x ou um censo, tirar uma fotografia que faça uma análise geral da equipe. Saber identificar antes os problemas e os transtornos que afligem os colaboradores é a melhor maneira de prevenir (e se necessário) tratar uma empresa doente.

Pesquisas fornecem fortes evidências de que as empresas com altos níveis de conscientização sobre saúde mental são mais bem sucedidas. De acordo com um levantamento da University of Warwick, a preocupação com o bem-estar mental no trabalho aumenta a produtividade em até 12%.

E quais são as questões que podem ser encontradas?

De acordo com a organização internacional Mind, voltada ao bem-estar mental, pelo menos um em cada seis trabalhadores enfrenta problemas de saúde mental, incluindo depressão e síndrome de Burnout, além da ansiedade e estresse já falados no início do texto.

Já que estamos falando de raio-x, vamos ver quais são as “imagens” dos sinais comportamentais:

  • Sintomas físicos, como cansaço devido a distúrbios do sono ou dores crônicas persistentes;
  • Ganho ou perda de peso causados por distúrbios alimentares como a compulsão e bulimia;
  • Cometerem mais erros do que o normal, causando a queda na produtividade e problemas para tomar decisões;
    Crescimento da irritabilidade ​​ou, ao contrário, serem mais complacentes e/ ou apáticos;
  • Infelicidade e ausência de satisfação com a vida que levam atualmente;
  • As faltas podem aumentar por uma ausência de vitalidade ou ao contrário, começam a trabalhar muito mais horas, começando cedo ou ficando até tarde.

Diagnóstico

Para fazer o diagnóstico que ajudará a realizar o raio-x da equipe e identificar (o quanto antes) quais dos fatores acima afligem os colaboradores, uma série de medidas precisam ser tomadas. E não são apenas transtornos de humor, há também padrões de comportamento que são capazes de impactar a saúde mental.

E como reconhecê-los? É necessário realizar, principalmente, conversas individuais e em grupo. É nelas que será possível identificar quem precisa de ajuda para então traçar uma estratégia que leve em conta, entre outras táticas, o desenvolvimento de novos hábitos que sejam capazes de minimizar a raiz do problema.

Segundo uma pesquisa do aplicativo de pesquisas Survey Monkey, 90% dos brasileiros gostariam de trocar de trabalho. Já pensou os prejuízos para a companhia caso isso acontecesse de uma só vez? Ou já pensou o quanto custa para uma organização perder um alto executivo, que por não ter a cultura de cuidar do bem-estar dos colaboradores, não se ateve ao adoecer físico e mental deste executivo, e que por este motivo o levou a pedir demissão. Serão anos para que outro executivo chegue no mesmo nível de performance, aculturamento, conhecimento do business, criar relações confiáveis etc.

Claro que muitas questões pessoais são difíceis de serem revertidas, mas com certeza algumas podem ser minimizadas ao fazer esse diagnóstico da equipe. Ao identificar o que aflige os colaboradores fica muito mais simples de remediar as situações e melhorar o clima organizacional como um todo.

Você já tinha visto a questão da saúde mental da sua empresa a partir dessa perspectiva? Com certeza essa fotografia será capaz de ajudar!

 

Fonte: Melhor Gestão de Pessoas

Comentários

Mais do blog

#dojeitoseguro 23 EPIs: proteção para o tronco

Ler mais...

Como não deixar a ansiedade vencer?

Ler mais...

Como montar um cronograma de estudos

Ler mais...

#dojeitoseguro 22 EPIs: proteção auditiva

Ler mais...