Proteger os pés é fundamental para manter nossa sustentação durante as atividades e também não perder mobilidade.

Proteger os pés é fundamental para manter nossa sustentação durante as atividades e também não perder mobilidade.

Clique aqui para fazer o download do boletim

 

#epi #epc #vocêaprendendosempre

 

 

Olá, seja bem-vindo a esta edição do nosso boletim semanal.

Proteger as mãos é importante, assim como é importantíssimo proteger e cuidar dos nossos pés. Uma questão de beleza? Não! Eles são a base para a sustentação do nosso corpo.

A Norma estabelece algumas proteções para os pés, de acordo com a origem dos riscos aos quais podemos estar expostos nas atividades. Veja alguns tipos de calçados que protegem contra:

a) impactos de quedas de objetos sobre os pés;

b) agentes provenientes de energia elétrica;

c) agentes térmicos;

d) agentes abrasivos e escoriantes;

e) agentes cortantes e perfurantes;

f) umidade proveniente de operações com uso de água;

g) agentes químicos.

 

Muitas opções, não é mesmo?! Como visto, estes calçados possuem proteção para diversas situações que serão encontradas nos mais variados processos das empresas. Em locais como por exemplo onde há risco de queda de materiais, como queda de barras de metais, madeiras, circulação no ambiente de carrinhos com materiais pesados e manuseio de ferramentas perigosas como marretas, marteletes etc. usa-se calçados com biqueira de proteção, podendo ser de biqueira de aço, que podem suportar impactos capazes de causar compressão de até 1500Kg. Pode ser também com biqueira de composite que além de oferecer proteção é mais leve que o aço, não produz o “efeito guilhotina”, já que o material se esfarela antes de danificar o pé do profissional, não possui partes metálicas, portanto, não conduz eletricidade.  Mas também possui outros com biqueira de PVC, que oferecem certa proteção dos pés, mas logico que o peso suportado é bem menor.

Então fique consciente de que, para proteger de modo suficiente, é preciso obedecer a finalidade para a qual o EPI foi confeccionado. Não adianta usar um calçado projetado para lugares quentes em ambientes frios. Ou esperar que uma botina de coura e esperar que ela te proteja da água.

Converse com a pessoa responsável pela distribuição dos EPIs e veja qual equipamento é recomendado para suas atividades. E lembre-se: use apenas para a finalidade de trabalho e atividade que o EPI foi projetado.

Para acompanhar mais notícias sobre segurança e saúde do trabalho, acesse nosso site estudyou.com e fique por dentro. Acesse nosso blog e baixe nossos materiais gratuitos. Nos encontramos no próximo boletim. Até.

Comentários

Mais do blog

Black Friday: por que compramos compulsivamente

Ler mais...

Três a cada quatro brasileiros não fornecem informações corretas no currículo

Ler mais...

Desafios de saúde mental e física persistirão após a pandemia

Ler mais...

Qual extintor deve ser usado?

Ler mais...